Sonic: O Filme

Antes mesmo de estrear, Sonic: O Filme já poderia ser considerado um marco na história do cinema. É claro, sem ninguém ter visto ainda o mérito não estava relacionado a sua qualidade, mas ao esforço da produção para agradar seu público.

Caso você tenha passado correndo pelo último ano e desconheça a história desta produção, aí vai um resumo. Os fãs repudiaram o visual realista do Sonic quando o primeiro trailer foi lançado. A Paramount e a Sega ouviram as reclamações e adiaram a estreia para poder mudar o visual do protagonista. Vale lembrar, o ouriço está em quase todas as cenas do longa logo, é um esforço gigantesco da produção. Agora que o filme finalmente chegou aos cinemas, a questão é o resultado está a altura do esforço?

Fugitivo em seu mundo, Sonic (voz de Ben Schwartz) vive solitário à margem de uma pacata cidadezinha estadunidense. Quando seus poderes chamam a atenção, e o governo envia um cientista/gênio do mal, o Dr. Robotnik (Jim Carrey), para "estudá-lo", o ouriço conta com a ajuda do oficial de polícia Tom Wachowski (James Marsden) para escapar.

O roteio é bem simples, e traz uma dinâmica bastante conhecida. A amizade de uma dupla improvável forçada a conviver junta por determinado motivo, a fuga. Os arcos dos personagens também não foge do lugar comum, com Sonic aprendendo a fazer amigos e Tom encontrando realização na vida. Enquanto Robotnik quer capturar, pesquisar e dissecar o ouriço a qualquer custo.

A trama é bastante genérica, e até datada. É impossível não pensar em filmes do próprio Jim Carrey nos anos de 1990. Mas a produção não tinha a intenção de ser inovadora ou surpreendente. O foco aqui é agradar aos fãs, especialmente os mais jovens. O humor bobo e físico acerta em cheio a molecada dos dias de hoje - que sim, conhece o Sonic - mas não deve funcionar com o público mais velho. À exceção da sequencia com a família da esposa de Tom, que espertamente brinca com os limites do politicamente correto, sem ultrapassá-lo.

Para os grandinhos a aposta é mesmo a nostalgia. Sons, designs, referências, easter eggs, os afagos aos jogadores mais velhos estão espalhados desde o logo da Sega até as cenas pós créditos, para serem coletados como anéis dourados que vão levar o espectador à infância e dar aquela sensação de calorzinho no peito. Isto é, se você tiver algum apego emocional à franquia. Caso contrário a empatia é bastante menor apoiada no carisma dos personagens.

O Sonic é carismático, como um adolescente enérgico e debochado. Marsden entrega um bom trabalho ao interagir com o protagonista digital. Mas é Jim Carrey quem chama atenção. Não chega à roubar o filme do borrão azul, mas se destaca sempre que está em cena, principalmente por retornar aos trejeitos, caras e bocas que o tornaram famoso nos anos 90.

Visual e trilha sonora mantém o tom genérico, que ao menos é familiar a produções do gênero. A direção de Jeff Fowler também não sai do básico, tendo como maior proeza emular cenas de outros velocistas das telas. A falta de inventividade deixa falhas e conveniências do roteiro, especialmente para aqueles não envolvidos pela nostalgia. Como o momento em que o Sonic precisa usar um elevador para chegar ao topo do prédio, para logo em seguida usar sua velocidade para escalar outros por fora. Ou a pausa na fuga para que a dupla tenha uma experiência típica de road movie em um bar de motoqueiros. O vilão continua vindo, porque vocês tão jogando dardos?!

A mudança do visual do protagonista diante de críticas na rede já deixava claro a s intenções de Sonic: O Filme, agradar os fãs. Mas, diferente do mais recente Star Wars que tentou o mesmo, atirou para todo lado, e não acertou nada, o filme do ouriço aposta no lugar seguro. Simplifica o universo trazendo o personagem para nosso mundo, aposta em uma fórmula simples e familiar, e acerta.

Funciona para a criançada e fãs de longa data. Não tem um universo rico, e trama bem desenvolvida como sua "comparação inevitável" Detetive Pikachu, mas tem agradado o suficiente para se sair extremamente bem nas bilheterias. Com sorte, a inevitável sequência será mais inventiva e inspirada, se apoiando menos no apreço prévio do público, incluindo não iniciados e trazendo novos fãs para a franquia.

Sonic: O Filme (Sonic the Hedgehog)
2020 - EUA / Japão - 99min
Aventura, Comédia

Sonic: O Filme Sonic: O Filme Reviewed by Fabiane Bastos on quarta-feira, fevereiro 19, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.