Uma Segunda Chance Para Amar - Ah! E por falar nisso...

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Uma Segunda Chance Para Amar


Esta aberta a temporada 2019 de produções natalinas. Uma Segunda Chance para amar é a primeira produção com a temática a chegar na tela grande, embalado pelas músicas de George Michael.

No último Natal, Kate (Emilia Clarke) esteve a beira da morte. Um ano mais tarde, a jovem venceu a doença, mas não a superou, embarcando em uma rotina auto-destrutiva e desinteressada pela vida. É neste contexto que ela conhece Tom (Henry Golding), um rapaz adoravelmente esquisito e misterioso, que vai incentivá-la a ver a vida de um modo diferente.

O roteiro de Emma Thompson e Bryony Kimmings segue uma mistura acertada de comédia romântica e redescoberta pessoal. Apostando na protagonista e na comunidade que a cerca. Não é apenas a vida de Kate que acompanhamos, mas também daqueles que tem sua vida afetada, tanto por seu mau comportamento, quanto sua potencial redenção.

Desde sua mãe traumatizada por ter sido forçada a abandonar sua terra natal, passando por amigos muito pacientes e até os frequentadores do abrigo de sem tetos da região. É este senso de comunidade que confere carisma a trama e reforça a atmosfera natalina. Além, é claro, do fato da protagonista trabalhar numa loja de artigos natalinos, que funciona o ano todo.

Entretanto, as pequenas histórias paralelas são apenas enfeites na trama principal. A jornada de Kate é bastante previsível, a escalada para fora do fundo do poço de auto piedade, após o encontro com alguém especial. A diferença aqui, é que o roteiro até explora o romance, mas o descarta para que a protagonista possa ascender por conta própria. O que é coerente com a curiosa reviravolta do desfecho. Esta pode não ser original, mas é construída bem o suficiente para surpreender.

Uma pena apenas, que o roteiro não apresente bem a personalidade de Kate antes da doença, para que compreendamos o que esta perdeu, e o que precisa ser resgatado. Deixando a duvida se este é um reencontro com sigo mesma, ou o início de uma nova vida.

A direção de Paul Feig explora locações charmosas em Londres, e aposta tanto no carisma dos atores, que até a exagera na duração de alguns closes. Felizmente ele conta com um elenco esforçado que acerta mesmo nos menores papéis. Clark oscila bem entre uma personalidade ranzinza, e sua natural persona empolgada. Já Golding, é o perfeito príncipe inesperado, meio misterioso, meio nerd e perfeito demais para ser verdade. Entre os coadjuvantes, se destacam Emma Thompson, com sua propositalmente caricada mãe iugoslava. E Michelle Yeoh, Santa a chefe dura, porém amorosa de Kate.

Buscando uma inspiração curiosa no single natalino Last Christmas de Geroge Michael, a produção traz outras composições do cantor e compositor britânico em sua trilha sonora. Um deleite para os fãs, mas não explora as canções de forma a conferir personalidade, à exemplo do que Yesterday fez ao usar música dos Beatles. Vale mencionar que apesar de ter uma cantora como protagonista, não se trata de um musical, apenas um filme com boas músicas.

Uma Segunda Chance Para Amar, conta de forma caprichada a história de uma cantora sem esperança que reencontra seu Tom. Doce e melancólico, não excepcional mas é bem produzido, conta com boas atuações e uma mensagem com potencial para se tornar um clássico das 'sessões da tarde' natalinas.

Uma Segunda Chance Para Amar (Last Christmas)
2019 - Reino Unido / EUA - 103min
Romance, Comédia, Drama

Nenhum comentário:

Post Top Ad