Conheça os modelos de Exterminadores do Futuro

Muito tempo atrás , em 2010 para ser mais exata, eu publiquei uma lista de todos os modelos de Exterminadores do Futuro para o projeto cinéfilo curioso DVD, Sofá e Pipoca. Nove anos se passaram, e a tecnologia continuou evoluindo, tanto no mundo real, quanto na ficção povoada por vários Arnolds Schwarzenegger. Nada mais justo que aproveitar o lançamento de O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, para refazer e atualizar a lista.

Uma coisa que mudou com o novo Terminator, é que as várias continuações pós O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, foram descartadas. A trama e modelos apresentados lá, são considerados alternativos à trama principal, que conta com os dois primeiros filmes dirigidos por James Cameron e o longa deste ano, produzido por ele. Assim, vou dividir esta lista em modelos "canônicos" e alternativos, beleza? A começar pelos "oficiais".

T-800/850
O Cyberdyne Systems Model 101, tem algumas variações, os modelos T-800 e T850. Em ambos os casos, são "O Exterminador". Aquele modelo que vem imediatamente à mente quando ouvimos o termo. Isso porque ambos tem a aparência de Arnold Schwarzenegger. Feito de tecido vivo sobre endoesqueleto metálico que possibilitou a viagem no tempo, e ainda o torna mais humano (suor, mau hálito, sangue) e mais fácil de se misturar na multidão. É um modelo implacável e carismático, mas aparentemente muito fácil de hackear. Quando reprogramado obedece as ordens sem questionar, é uma ótima babá e adora aprender com crianças.

É o único que aparece em todos os filmes, inclusive em O Exterminador do Futuro: A Salvação, produzido quando Schwarzenegger ainda era governador da califórnia. Na ocasião o rosto do astro foi recriado digitalmente e aplicado sobre o corpo de um dublê.

Em O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas, é fornecida uma origem para sua aparência. Este seria o rosto do Sargento da Força Aéra estadunidense William Candy, voluntário para fornecer sua aparência para robótica militar. Ele que foi escaneado pela Cyber Research Systems, e mais tarde o arquivo fora usado pela Skynet. Origem que foi descartada no mais recente filme.

T-1000
É o segundo modelo que conhecemos, e até hoje uma das tecnologias cinematográficas mais impressionantes e revolucionárias. Feito de metal líquido e também portador de células, porém de células cybernéticas. É super flexível e adaptável, pode se derreter e mudar sua forma e aparência para parecer com quase tudo e todos! Poder ser seu melhor amigo, uma arma letal ou o piso xadrez da sua cozinha.

Tem a aparência de Robert Patrick em O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final. Em O Exterminador do Futuro: Gênesis é vivido por Byung-Hun Lee. E tem uma variação, a T-1001, que aparece na série de TV Terminator: The Sarah Connor Chronicles, na pele da atriz Shirley Manson.

Rev-9
É o mais recente modelo, apresentado no filme deste ano e - SPOILER ALERT! - não foi criado pela Skynet, mas pela Legião e vem exterminar a mexicana Dani Ramos. Formado de um ndosqueleto sólido tradicional, cercado por uma "pele" de poli-liga mimética. Possui a capacidade de separar esses dois componentes em unidades totalmente autônomas e separadas, além de habilidades metamórficas semelhantes às do T-1000. É vivido por Gabriel Luna.

Grace
Ok, tecnicamente a personagem de Mackenzie Davis, não é um exterminador. Mas ganhou uma menção nesta lista por ser um ser humano aprimorado. Um soldado assassino com alterações cibernéticas para melhor combater os exterminadores, foi enviada de 2042 para 2020 com a missão de salvar Daniela Ramos do Rev-9 enviado para exterminá-la.

Estes são os três modelos da "linha do tempo oficial". Vamos agora à extensa galeria de exterminadores alternativos...

T-1
É o primeiro modelo criado pela Cyberdine com o objetivo de batalhar a favor do EUA. Entretanto com o domínio da Skynet os androides tiveram seus objetivos alterados, para o extermínio dos humanos, assim foram chamados de Exterminadores. Antiquados tem esteiras como pés e metralhadoras no lugar dos braços Aparecem em O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas.

T-600
Humanóides tinham pele de borracha e eram fáceis de identificar, especialmente depois que a pele era derretida na batalha. Armas enormes, e ameaçadores olhos vermelhos brilhantes acompanham o modelo. Aparecem na série de TV Terminator: The Sarah Connor Chronicles e em  O Exterminador do Futuro: A Salvação.

T-888
Este é o modelo que persegue os Connor na série de TV, possui algumas variações. Outra variante do T-800, tão eficiente quanto os outros na tarefa de exterminar, quando não é feito de CGI fraco, é interpretador por Jeffrey Pierce.

T-X
Endo esqueleto blindado é coberto de uma mistura de célula cybernética e organica, herdou tecnologia do T-100, mas é mais avançada que seu antecessor, e é do gênero feminino! Estilosa, além de um conjunto de couro vermelho, tem cabelo e maquiagem sempre impecáveis. Aparece em O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas, vivida por Kristanna Loken.

TOK715
Outra moça no páreo e essa tem nome e sobrenome, Cameron Philips (Summer Glau). Mais avançada que o T-800, por ser capaz de imitar humanos de forma mais convincente, ela pode chorar e se alimentar. Ótima irmã postiça frequenta a escola com você, seu banco de dados pode ajudar na hora daquela prova difícil! Com visual adolescente, é a protetora dos Connor na série de Terminator: The Sarah Connor Chronicles.

T-H
É um hibrido humano, uma pessoa transformada em organismo cibernético. Era o foco do Project Angel, iniciado pela Cyberdyne Systems Genetics Division, e assumido pela Skynet as Project Theta. O modelo que conhecemos em O Exterminador do Futuro: A Salvação, é Marcus Wright (Sam Worthington), condenado do corredor da morte, que doa seu corpo para a ciência. Seu esqueleto foi substituído por uma réplica de hiperliga, mantendo os principais componentes biológicos, como cérebro e outros órgãos.

T-3000
Um modelo extremamente avançado produzido pela Skynet em 2029, pouco antes da batalha final. Todas as unidades T-3000 são humanos transformados através de exposição infecciosa a um tipo de matéria sintética, que reescreve completamente o código genético da vítima. O procedimento é irreversível, e a maioria das cobaias não sobreviveu. O único exemplo bem sucedido é John Connor (Jason Clarke), liderando o plot-twist principal do roteiro mais mal amarrado da franquia, em O Exterminador do Futuro: Gênesis.

T-5000
Também de O Exterminador do Futuro: Gênesis, o T-5000 que conhecemos se chama Alex (Matt Smith). Ele é na verdade a consciência da Skynet, em um modelo T-5000, que infecta John Connor e o transforma em T-3000. É provável que houvesse outros objetivos, e características atribuídas a ele, mas como o personagem foi apresentado como o gancho de uma possível trilogia que fracassou, nunca saberemos muito além disso.

Estes são todos os modelos de Exterminadores que apareceram na TV e no cinema. Entretanto, se acrescentarmos os livros e games da franquia,  a lista triplica de tamanho, incluindo tanques e até drones no catálogo de máquinas de matar da Skynet (tem interesse em conhcer a lista completa? Deixe um comentário, quem sabe não faço um novo post!).

De volta  à  TV e cinema a lista ainda é grande. Diz aí, entre os vários modelos destas criaturas que adoram roubar roupas de couro e óculos escuros, qual o seu favorito?

Leia também as críticas de O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, Exterminador do Futuro: Gênesis e O Exterminador do Futuro: A Salvação.

Conheça os modelos de Exterminadores do Futuro Conheça os modelos de Exterminadores do Futuro Reviewed by Fabiane Bastos on sexta-feira, novembro 01, 2019 Rating: 5

2 comentários:

Flávio Pena disse...

Muito Show, afinal, Terminator também é cultura e eu assisti no cinema o primeiro filme da série e diga-se de passagem em 1984 ainda existia a magia do cinema que ainda impregna minha alma, parabéns ótima matéria! Falamos muito do que se passa na tela mas o que não se vê e o que não se é filmado no cinema impacta tanto quanto os roteiros eletrizantes da franquia.
Em 1984 aqui em Belo Horizonte no extinto cine Tamoio durante uma sessão lotada de fãs para assistir o Exterminador do Futuro naquela cena clássica quando Sarah Connor fugia da morte com um já combalido Caio Reeze, com aquele caminhão tanque que havia explodido e pegando fogo, ali sim parecia ser a solução final para destruir aquele maldito robô. Naquela cena o silêncio tomava conta da plateia, podia-se ouvir as respirações ofegantes, os corações pulsando mais fortes misturados aos sons da chamas bem sublimados pela tecnologia Dolby quando aquele esqueleto de metal se levanta entre as chamas e a plateia fica paralisada pelo horror, pensando em que mais poderia acontecer aqueles humanos que encontrariam a morte certa em instantes, e de repente um grito de pânico desespero e agonia irrompe o silêncio na sala do cinema! "morre diabooooo" automaticamente o silêncio e apreensão são trocados por gargalhadas e risos quase que sem controle misturados a um sentimento de que o desejo de morte para aquela máquina assassina era o senso comum naquela sessão épica de cinema.
Obrigado pela sua matéria resgatar essa magia que não está nas telas mas nos corações daqueles que estiveram nessa memorável sessão de cinema em 1984.

Fabiane Bastos disse...

E obrigada pela sua descrição detalhada da experiência de assistir ao primeiro longa no cinema. Muita gente que não teve a oportunidade, como esta blogueira que vos escreve, certamente vai se deliciar com sua história.

Volte sempre!

Tecnologia do Blogger.