Turma da Mônica - Lembranças - Ah! E por falar nisso...

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Turma da Mônica - Lembranças

O primeiro volume desta trilogia trazia uma aventura expressa com clareza como são fortes os Laços entre Monica, Cebolinha, Magali e Cascão. Depois o quarteto aprendeu preciosas Lições sobre enfrentar novos desafios. Agora o grupo se reúne novamente em brincadeiras que vão gerar aquelas boas Lembranças da infância que carregamos para o resto da vida. A terceira e última Graphic MSP dos irmãos Caffagi com a turma do limoeiro é uma grande reunião de despedida.

Os meninos perdem seu último refúgio longe de adultos e valentões da escola quando seu clubinho é destruído por uma tempestade. As meninas procuram uma forma de conseguir para a dona da rua um convite para a badalada festa da Carminha Frufru. Eventualmente os quatros decidem unir forças para alcançar os dois objetivos.

Neste percurso, a turminha, vai à escola, à atividades extra curriculares, encara diversas brincadeiras e faz descobertas. Também enfrenta aqueles pequenos desafios cotidianos, que são enormes para quem tem apenas sete. Para alguns, isso pode soar como uma falta de foco na jornada, mas é um retrato fiel das obrigações de uma infância feliz.

Não há um vilão, um desafio intransponível ou uma jornada à parte em Lembranças. Aqui o foco é no cotidiano dos personagens, que em sua inocência transformam tudo em um grande evento. A primeira paixonite, o grande teste para entrar no time, a melhor festa do ano, desafios que para adultos soam simples, mas que já foram eventos cruciais para todos em algum evento da vida.

Tudo isso permeado pela amizade do quarteto, e suas características peculiares que tanto amamos. É a presença destes personagens, e o retorno do traço doce de Vitor e Lu Caffagi, que dão charme e grandeza á história. São nossos amigos de infância, passando por desafios que já superamos, gerando no leitor uma nostalgia melancólica.

Bom, isto se você for um adulto. Se o leitor regular a idade com a turminha a relação é outra. Identificação imediata, e talvez um desejo por uma infância mais parecida com aquela, com menos tecnologia e mais liberdade, ao menos para circular no bairro onde vivem.

Estas características estão presentes em toda a trilogia, mas aqui ganham mais destaque, quando a trama coloca o cotidiano em primeiro plano. Nas aventuras anteriores os personagens estavam fora de suas rotinas habituais, na floresta procurando o Floquinho, em uma escola nova. Agora eles enfrentam problemas rotineiros, mas não menos importantes em sua formação.

É claro, neste cotidiano os protagonista "esbarra" nos outros habitantes do bairro do Limoeiro. Franjinha, Bidu, Do Contra, vários personagens fazem seu debute neste volume. Juntando toda a trilogia, quase toda a turma ganhou uma versão, ou a menos é mencionado neste universo.

Há espaço até para mencionar personagens fictícios dentro desse universo, como Capitão Pitoco. E fazer referências ao "universo mauriciano", como a deliciosa aparição dos personagens de A Princesa e o Robô. As referências não param nos quadrinhos, e seguem trazendo elementos da cultura pop das décadas de 1980 e 90, esportes e até brinquedos, como nas edições anteriores.

Os flashbacks que mostram versões ainda mais jovens do quarteto também estão de volta. Os que se destacam são aqueles que dão continuidade aos primeiros passos da turminha juntos, presentes nos três volumes. O primeiro encontro, e brincadeiras de Cebolinha, Magali, Cascão e Mônica, são praticamente uma história à parte na trilogia. Bem determinados com traço mais delicado e paleta de tons em sépia.

E por falar em traço e cor, o estilo dos Caffagi se mantém. É a cor que difere Lembranças dos volumes anteriores, com uma paleta mais viva e variada.

Lembranças não traz uma grande jornada da Turma da Mônica, mas também nunca pretendeu fazê-lo. O desfecho da trilogia tem como objetivo resgatar boas memórias da infância. Ou até criar algumas, dependendo da sua idade. É uma boa despedida desta abordagem, deixando os personagens, exatamente onde os encontrou, existindo eternamente em suas brincadeiras. Uma eternidade e atemporalidade que, nós seres efêmeros, adoraríamos compartilhar com eles.

Turma da Mônica - Lembranças
Vitor Cafaggi, Lu Cafaggi
Panini Comics


Leia também as críticas de Laços e Lições

Nenhum comentário:

Post Top Ad