A Despedida

 Segundo o filme A Despedida, existe um ditado chinês que diz: se o câncer não te matar, saber que tem câncer te mata. É sobre diferença na forma de lidar com pacientes em estado terminal, que o longa escrito e dirigido por Lulu Wang fala.

Uma família chinesas descobre que a avó tem pouco tempo de vida, mas decide seguir a tradição de não informá-la sobre seu estado. Ao invés disso, eles organizam um casamento às pressas, como desculpa para que a família possa se reunir e se despedir da matriarca.

É claro, tem alguém que discorda da tradição. Esta é Billi (Awkwafina), neta criada nos Estados Unidos, que não apenas acredita que precisa contar a verdade, como também não consegue disfarçar o pesar, pela perda da avó e pela mentira coletiva. Carregando o longa, Awkwafina mostra versatilidade, ao expressar uma complexa gama de emoções e reações, em uma personagem de opiniões fortes, mas acuada pela pressão familiar, por medo de magoar a avó, e pelo período de luto antecipado. 

É através dos olhos dela, que observamos o curioso período na vida da família, e todo o transtorno e confusão que a situação causa em seus membros. Todos "pisando nos mesmos ovos", cada um a sua maneira. Da tia avó que finge que nada acontece,  nora que nunca se deu muito bem com a sogra, mas faz um esforço, até o neto claramente forçado a casar as pressas para manter a farsa.

Deste último, particularmente, adoraria um olhar mais detalhado. Sobre os receios e erros que esta união apressada traz ao rapaz e sua noiva. Além da influência da família na decisão. 

A direção aproveita bem os espaços apertados, para ilustrar a situação sufocante e difícil em que a família se encontra. Já a fotografia acinzentada, ressalta a tristeza pelo luto que ainda estar por vir. Já o elenco majoritariamente oriental, entrega com eficiência o que o roteiro exige, embora o maior destaque em cena seja, de fato Awkwafina.

Há ainda tempo para ressaltar as diferenças culturais entre china e, no caso EUA, onde a personagem Billi fora criada. Desde o comportamento do médico, que informa a família ao invés do doente, passando a posição central de respeito que Nai Nai (a avó vivida por Shuzhen Zhao) ocupa, até o pensamento de que a mentira amenizaria o sofrimento da doente.

Qual das culturas lida melhor com a iminência da morte, e na forma de tratar seus idosos, é uma coisa a se discutir pós-sessão. Dificilmente chegaremos em um consenso, certeza apenas de que cada caso é um caso, e não existe maneira certa ou errada par lidar com momento tão delicado na vida de uma família.

Baseado em uma mentira real, como o próprio filme alega, A Despedida, apresenta um costume desconhecido para o pessoal do nosso lado do globo. De forma precisa, e por vezes, contemplativa, analisa as diferenças, impacto, benefícios e contras desta tradição. Tudo isso em um drama sensível, e bem construído. 

A Despedida (The Farewell)
2019 - EUA/China - 100min
Drama
A Despedida A Despedida Reviewed by Fabiane Bastos on quarta-feira, setembro 09, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário:

Musicas

RESPONSIVE ADS HERE
Tecnologia do Blogger.