Upload - 1ª temporada - Ah! E por falar nisso...

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Upload - 1ª temporada

Uma mistura de The Good Place e Black Mirror, é a descrição mais objetiva e exata que podemos dar para Upload da Amazon Prime Video. Mas está longe de descrever completamente esta série de ficção-científica, comédia e romance.

É 2033, o futuro chegou! Carros controlados por inteligência artificial, comida impressa em casa, e outras tecnologias que apenas sonhamos são uma realidade. Nathan (Robbie Amell) morre em um misterioso acidente de carro, e sua mente passa pelo cobiçado upload para o paraíso virtual, onde pode continuar existindo e interagindo com os vivos. Além de se habituar ao pós-vida digital, o jovem ainda precisa compreender as circunstâncias misteriosas de sua morte. E faz tudo isso com a ajuda de seu "anjo", Nora (Andy Allo), sua atendente no mundo real.

Os conceitos são complexos, vida após a morte e sua monetização, conflitos ideológicos quanto ao conceito de céu, alma e consciência, dependência e acesso à tecnologia, a exclusão das classes mais pobres, romance entre pessoas de mundos diferentes, auto-imagem, e até objetificação e posse daqueles que amamos. Entretanto a abordagem é bastante simples, é uma comédia e um romance, que apresenta estes conceitos e conflitos através dos desafios impostos aos personagens, mas deixa para o expectador a opção de prolongar a discussão ou ficar apenas na camada mais rasa de interpretação.

Particularmente, aconselho a não optar pela opção mais rasa. De fato, acho até difícil não refletir sobre os diversos temas que a série planta sob o romance fofo e a investigação quase sempre previsível. Entretanto, se você preferir ficar na camada superficial, o romance entre Nathan e Nora, é desenvolvido no tempo certo e com muita doçura, enquanto suas demais relações amorosas de ambos não seguem exatamente os estereótipos destinados ao "futuro ex-imperfeito". Já o mistério envolvendo a morte de Nathan é previsível, mas não ao ponto de ser desinteressante, e até guarda algumas reviravoltas.

Não há grandes atuações, mas todas funcionam dentro do que a série precisa. Os destaques ficam com Zainab Johnson e seu "anjo" abusadinha, Allegra Edwards que aos poucos que equilibra atitudes opostas extremas em sua patricinha estilizada. E principalmente Andy Allo, carismática e persistente, é a co-protagonista quem conquista a audiência e carrega boa parte da trama.

O futuro de Upolad e a construção do pós-vida digital, são com certeza um dos pontos altos do programa. Seu 2033, tem tecnologias e comportamentos que bem podem ser a evolução da tecnologia que utilizamos hoje, com IA, impresoras 3D, comunicação em vídeo e aplicativos usados em excesso. Já o pós vida, usa conceitos de video games, Matrix e outras realidades virtuais da ficção, para criar as diferentes versões do "paraíso". Estas vão dos desejos mais mirabolantes para quem pode pagar, ao racionamento de quem vive com o mínimo, passando pelas opções duvidosas de quem está ente as duas opções (quem mais ficou curioso para ver como seria o pós vida "Disney Eterno"?). Sempre com conceitos familiares à nossa vivência tecnológica, como pixelização, avaliação com estrelas, limite de dados, dark web, carregamento, congelamento, entre outros.

Alguns efeitos em computação gráfica algumas vezes soam falsos, especialmente no mundo real, como os carros com texturas irreais. Outros funcionam muito bem como os "celulares" embutidos nas mãos das pessoas. Independente da qualidade da execução o conceito é interessante e totalmente crível para um futuro pensado a partir de nosso presente. 

Upload tem o paraíso nonsense de The Good Place, e a alta tecnologia que traz questionamentos como em Black Mirror. Mas seu desenvolvimento é mais simples, e tom é mais doce e romântico. Pode não ser a mais original e surpreendente das séries do gênero, mas está entre as mais divertidas e gostosas de assistir. Bons conceitos para quem quiser, universo criativo para todos e uma maratona leve para quem precisa.

Upload tem dez episódios com cerca de meia hora cada, todos disponíveis na  Amazon Prime Video. O segundo ano já foi confirmado pelo serviço de streaming.

Nenhum comentário:

Post Top Ad