Downton Abbey - Ah! E por falar nisso...

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Downton Abbey

Adivinhe que vem para jantar? É um evento extraordinário que nos leva de volta ao cotidiano dos Crawley e seus criados. Mostrando que as vidas dos personagens continuam apesar do fim da série em 2016.

É 1927, o Rei Jorge V (avô da Rainha Elizabeth interpretado por Simon Jones) e a Rainha Maria (Geraldine James) farão uma parada de Downton Abbey durante sua turnê pelo país. Os funcionários ficam empolgados com a possibilidade de servir a realeza, os patrões preocupados em receber a realeza com toda a pompa e circunstância devidas.

Dentro desta premissa, o roteiro encara a incrível tarefa de dar tempo de tela para cerca de duas dezenas de personagens fixos, e ainda apresentar apropriadamente os novos que movimentam a trama deste episódio particular na vida do castelo. Desafio cumprido com maestria ao conectar os dilemas pessoas e do grupo à tal visita especial.

Assim, os empregados como um todo tentam lidar com o fato de terem sido "liberados" de suas tarefas em prol da equipe real. Alguns deles como Barrow (Robert James-Collier) e Daisy (Sophie McShera), com um desafio pessoal próprio, seja ele grande ou pequeno. O republicano assumido Tom Branson (Allen Leech) precisa equilibrar suas convicções com as responsabilidades da família. Lady Violet (Maggie Smith) tem uma rusga com sua prima, Maud (Imelda Staunton), funcionária da rainha. É de pequenos desafios e suas resoluções, que é construída a trama do longa metragem que dá continuidade a história da série.

Tratando-se de uma continuação da história, obviamente a produção exclui quem nunca acompanhou a série de TV. Não que seja impossível acompanhar a trama deste "episódio" em questão, o desafio de receber a realeza é claro, mas muito das relações e das motivações que justificam as ações dos personagens, e consequentemente enriquece a trama é perdida. Detalhe que seria problema em outras produções, mas este filme é assumidamente uma obra para fãs do programa no qual se baseou. Tem um público cativo e é a eles quem pretende atender.

Dito isso, as características que marcaram a série e encantaram público e crítica estão de volta. Desde os belos cômodos do Highclere Castle, usado como locação para criar Downton Abbey, passando pelos figurinos impecáveis, além da fotografia e trilha sonora que criam atmosfera romantizada da década de 20. O ritmo é um pouco mais acelerado, considerando o tempo limitado, nada no entanto que chegue a descaracterizar o tom da produção.

Praticamente todo o elenco da última temporada está de volta. Maggie Smith sempre se destaca, especialmente nas falas sem censura da Condessa viúva e em suas conversas ácidas, com a também excelente Penelope Wilton. Robert James-Collier, Allen Leech, Kevin Doyle e Sophie McShera, também chamam atenção, provavelmente porque o roteiro lhes dá um pouco mais com que trabalhar. O restante do elenco se mostra afinado como um todo, confortáveis em seus já conhecidos papéis e incorporando bem os novatos em sua nova dinâmica. Entre estes, Kate Phillips, Tuppence Middleton e Imelda Staunton são os melhores aproveitados pelo roteiro.

Middleton e Staunton também estão entre as possíveis adições permanentes caso hajam novas incursões em Downton. Apesar de tratar de um evento fechado, e que se resolve neste mesmo filme, a produção deixa sim brechas para uma possível continuação.

A vida em Downton Abbey não parou após o final da série. De fato, nem sequer alcançou um "felizes para sempre" definitivo. Assim como a nossa, a vida dos Crawley e seus funcionários continua, um desafio após o outro.  A diferença é que eles vivem em um mundo mais romantizado que o nosso. Com mais vitórias, maior senso de sociedade, e até mais boa vontade que os dias de hoje. E se isso não for suficiente para desejar ver um pouco mais, tem sempre a curiosa relação entre patrões e empregados, e a luxuosa vida da aristocracia.

Seja quais forem os motivos de cada espectador, os criadores de Downton Abbey, sabem que ainda tem um público saudoso pela série. E é assumidamente aos fãs que este longa metragem pretende agradar. Missão que cumpre muito bem!

Downton Abbey
2012 - Reino Unido - 123min
Drama, Romance

Nenhum comentário:

Post Top Ad