Licença para bicicletas

Atualmente o maior problema de ser um motorista é a burocracia e as altas taxas. Por isso a bicicleta é uma ótima opção para distancias mais curtas, ecologicamente correto, sem gasto de combustível, nada de habilitação, documentos do carro vistoria anual, isso sem falar no IPVA. A únicas coisas com as quais precisa realmente se preocupar é manter os pneus cheios, os freios regulados e a atenção ao confuso transito dos tempos atuais.

Mas, acreditem se quiser nem sempre foi tão simples, assim. Revirando o baú, encontrei em meio a papelada de meu pai uma de suas relíquias. Comprovantes de licença para bicicletas de 1965 e 1967. A Philips que tinha uma placa triangular foi roubada a tempos, não restou nem uma foto. Mas os documentos são prova de uma época bem diferente, onde bicicleta precisava de licensa e o dinheiro era bem diferentes. Não pergutem o valor eu não sei.

1965

1967

Postar um comentário

4 Comentários

Daniel Caetano disse…
Nossa! :)
Como diria Obi-Wan, instrumentos de um tempo mais civilizado... muito embora fosse civilizado na base do porrete... :P
Incrível que a administração pública tenha aberto mão desta receita. :P
Fabiane Bastos disse…
Obi-Wan, adoro ele!

Provavelmente abriram mão para não serem obrigados a construir ciclovias e aqueles estacionamentos de bikes por toda a cidade.

Tempos civilizados na base do porrete (podia ser saber de luz!), sim, mas também muito interessante!
Era só o que me faltava! Se bem que não duvido nada que daqui a um tempo cobrem pra gente andar na calçada também!
Fabiane Bastos disse…
P/ fazer isso eles vão ter que consertar, e até construir, as calçadas primeiro.