sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Crônicas de Natal

A Netflix definitivamente está investindo no Natal de 2018, inspirada pelo sucesso de suas produções natalinas do ano passado. O foco é seu frágil catálogo de filmes, que não goza da mesma qualidade das séries. Pois com Crônicas de Natal, o serviço de streaming pode ter conseguido um acerto.

Teddy (Judah Lewis) e Kate (Darby Camp) Pierce não estão prontos para passar seu primeiro Natal sem o pai, um entusiasta da data. Sozinhos na véspera de Natal, a dupla decide ser os primeiros a registrar imagens do Papai Noel (Kurt Russell), apesar de o adolescente não acreditar mais no bom velhinho. É claro, a entidade mítica não apenas aparece, como seu encontro coloca o Natal, e o mundo inteiro em risco.

Realizado pela produtora de Chris Columbus (diretor de Esqueceram de Mim), o tom desta aventura é o mesmo das produções que povoavam a sessão da tarde da década de 1990. Chegando até a abusar um pouco dos clichés deste sub-gênero. Por isso, deve agradar os pais da molecada atual, que cresceram com este tipo de filme, mesmo que a capacidade de embarcar neste tipo de aventura não seja o mesmo da infância.

Entretanto, é para a criançada que a produção foi pensada. O ritmo frenético, o universo colorido e os seres mágicos prendem a atenção até dos bem pequenos. A trama é simples e cheia de lições para eles. Noel perdeu o trenó, as renas e os presentes e precisa reunir tudo e entregar todos os mimos antes da noite acabar. Os irmãos precisam superar a morte dos pais, acreditar em si mesmos, e ajudar um ao outro.

Quem também deve agradar a todas as idades é o Papai Noel vivido por Kurt Russel. Claramente se divertindo, o ator entrega um Noel estiloso, inconformado com a figura que os humanos tem dele, e que adora fazer charme com suas habilidades mágicas. Inclua aqui um meio braga, porém extremamente divertido blues natalino, que já deveria entrar na lista de clássicos musicais de fim de ano, apenas pelo carisma com que é executado.


O ponto fraco fica com algumas escolhas de roteiro que tiram o poder de resolução das crianças protagonistas. Os "elfos ex-machina", não apenas soam como uma solução preguiçosa para as dificuldades, como inevitavelmente nos faz questionar: se tinham essa habilidade, porque não fizeram isso antes?

Além disso, o design das criaturinhas em CGI é cartunesco demais, e acaba destoando das renas foto realísticas, também criadas por computação gráfica, apresentadas anteriormente. Super coloridos, os elfos parecem saídos de um filme de animação, isso vai agradar os bem pequenos, mas soa meio bobo para os mais velhos.

Nostalgia para os adultos, ritmo acelerado para a molecada mais velha, criaturinhas coloridas para os bem pequenos e um excelente Papai Noel, Crônicas de Natal consegue sim ser aquele programa para toda a família curtir no pós ceia. Peca um pouco pela falta de originalidade, mas acerta no tom esperançoso, no humor e principalmente no seu "jovial bom velhinho".


P.S.: A Netflix deveria incluir um aviso de "não dê doces para renas" nos créditos do filme.

Crônicas de Natal (The Christmas Chronicles)
2018 - EUA - 94min
Aventura

 Leia mais sobre produções Natalinas da Netflix 

Compartilhe este post
  • 3Blogger Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

3 Comments

Monique Vivendo Sentimentos disse...

Eu tinha começado a assistir mas tive que parar. Mas quero retomar o quanto antes. Parece ser um filme tão legal, sem contar que adoro o natal hehehe.

www.vivendosentimentos.com.br

Fabiane Bastos disse...

Retome sim Monique, é muito divertido. Especialmente se estiver assistindo com a molecada! :) Feliz Natal!

JDias disse...

Muito bom o filme !! Vale muito a pena assistir !!

comments powered by Disqus
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top