quinta-feira, 3 de maio de 2018

DC's Legends of Tomorrow - 3° temporada

Se a escolha de Flash de voltar no tempo e salvar a mãe causou um efeito tão catastrófico que ganhou nome próprio, Ponto de Ignição (Flashpoint em inglês), imagina os problemas que uma super equipe dedicada a "futucar" o tempo pode causar. As Lendas do Amanhã da DC tinham conseguido "quebrar" o tempo ao final de sua segunda temporada se vai-e-vem temporal.


Sarah (Caity Lotz), Ray (Brandon Routh), Rory (Dominic Purcel), Nate (Nick Zano), Amaia (Maisie Richardson-Sellers), Jacks (Franz Drameh) e Dr. Stein (Victor Garber) são liberados -leia-se expulsos - do serviço pela agência do tempo recém criada por seu antigo Capitão Rip Hunter (Arthur Darvill). É claro, o afastamento não dura muito e os heróis precisam voltar para enfrentar um perigo maior na figura de Damian Dark (Neal McDonough).


Sim, a série volta a reciclar vilões? ao invés de ganhar ameaças próprias. Dark causou problemas no quarto ano de Arrow e no segundo do próprio Legends. E apesar de vir acompanhado dos novatos de Nora (Coirtney Ford) e do demônio Malus ( voz de John Noble), a repetição é confusa e obriga o personagem adotar uma personalidade menos sombria logo menos ameaçadora.


Outro que ganhau mais leveza, mas dessa vez de forma positiva é John Constantine (Matt Ryan). O demonologista que nasceu em uma série própria e foi adotado pela franquia quando o seu show foi cancelado, adicionou mais humor ao seu sarcasmo tradicional e funciona bem como convidado eventual do grupo de desajustados.


Já Rip Hunter não foi tão bem sucedido nos ajustes de sua personalidade.  O antigo Capitão abandonou o trabalho sem uma boa justificativa no ano anterior, apenas para voltar e expulsar os heróis no início da temporada. Encarou uma prisão fuga e redenção ao longo dos episódios, em um arco confuso e inconsistentes que não faz sentido com a personalidade apresentada anteriormente.  A sensação de que o roteiro não sabia o que fazer com personagem é inevitável.


E quanto a equipe? Esta continua evoluindo mudando e se recombinando. Dessa vez as mudanças ocorrem ao longo da temporada. O crossover Crise na Terra X marca a saída de alguns, enquanto eventos nas aventuras,a chegada de outros.  Os arcos de Stein e Jacs são encerrados. Sarah constroi um relacionamento. Amaia e Nate lidam com o fato de que a moça precisa voltar à sua linha temporal em 1942 . Zari (Tala Ashe)  encontra um novo lar. Enquanto Ray, Rory e Wally West(Keoynan Lonsdale) só complementam a equipe.


Reparou que não usei as alcunhas heróicas dos personagens? Isso é porque à exceção de Kid Flash, as Lendas são discretas nos usos de seus poderes, especialmente na segunda metade da temporada. Aparentemente a produção preferiu apostar nos figurinos de época ao invés dos trajes de heróis. É estranho,  mas não necessariamente um defeito, já que evidencia  um dos pontos fortes do programa, a possibilidade de brincar com a história e a cultura pop.


As referências, piadas, as interações entre os personagens, sejam eles fixos ou visitantes, e um novo cenário para a aventura a cada semana, compensam as falhas já mencionadas e os eventuais "nós" que encontramos quando pensamos demais em histórias sobre viagem no tempo.  É divertido visitar outras épocas, conhecer os personagens famosos, fictícios ou não. A série sabe disso, e usa o recurso ao máximo, chegando ao ponto de trazer vários convidados de volta para o clímax mesmo que não faça muito sentido. Porque buscar a Helena de Troia se você poderia chamara Supergirl ou o Flash?


Também não faz sentido que a batalha final aposte em personagens digitais e deixe os protagonistas no banco. A luta é uma grande piada e funciona se você não levar nada muito a sério.


Neste terceiro ano DC Legends of Tomorrow se assume como a mais cômica das séries de aventura da DC. Faz piada consigo mesma, com a história, a cultura pop e até o cenário político atual. Não é infalível, mas o bom humor e dinâmica entre os personagens ajudam a relevar essas falhas. A série quer apenas divertir e faz isso bem.


Leia mais sobre DC's Legends of Tomorrow

Compartilhe este post
  • 0Blogger Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment
comments powered by Disqus
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top