A Dançarina Imperfeita

Cada geração tem seus próprios exemplares de filmes de dança. Este ano, a Netflix parece ter decidido alimentar as gerações atuais, primeiro com Feel the Beat, e agora com A Dançarina Imperfeita.

Quinn Ackerman (Sabrina Carpenter) é a estudante perfeita, tem excelente notas, várias extracurriculares, faz trabalho voluntário. Ainda sim o escritório de admissões na faculdade dos sonhos acha pouco, e para impressioná-los a jovem alega fazer parte da premiada equipe de dança de sua escola. Agora ela precisa não apenas encontrar uma equipe para competir, mas também, aprender a dançar.

Os passos são aqueles bastante conhecidos: o desafio por motivos equivocados, porém aceitáveis; a reunião dos excluídos da escola; os atritos nos ensaios; a primeira etapa ruim salva por um erro de outro time; o entendimento do grupo; a evolução na dança; o problema que faz tudo desmoronar; a redenção e reunião; a apoteose da competição principal. A previsibilidade não é um problema, quando bem executada, e A Dançarina Imperfeita consegue entregar uma boa execução desses passos.

A protagonista vivida por Sabrina Carpenter, contida, desajeitada e ainda sim carismática. Sua evolução para uma dançaria eficiente é gradual o suficiente para se tornar crível. Enquanto as cenas de dança, são acertadamente empolgantes ou descoordenadas de acordo com que a evolução da trama pede. Não há grandes novidades na montagem, mas os números são apresentados de forma eficiente e compreensível.

A falha fica por conta do tratamento dado aos personagens secundários, restritos aos estereótipos mais comuns do gênero. Os dançarinos de apoio, são só isso mesmo, apoio para a protagonista. Representam a diversidade que vai fazer a diferença no sucesso do grupo, o rapaz que pratica karatê, o que tem ginga do futebol, a dançarina indiana, o DJ e a gótica intensa.

Os únicos que tem algum destaque são o "par romântico obrigatório", ainda que seus problemas pessoais sejam logo esquecidos assim que a trama necessite. Felizmente, seu intérprete Jordan Fisher é carismático o suficiente para nos importarmos com ele, e consegue criar uma química palpável com a protagonista. A mais sortuda das coadjuvantes é a "melhor amiga" Jass (Liza Koshy), que tem motivações convincentes, ela persegue a profissão de dançarina desde a infância. Mas a produção prefere gastar tempo de tela com a moça em um romance platônico que nada acrescenta à jornada, existe apenas para fazer graça.

E sim, o longa tem graça. O humor é dinâmico, cheio de referências, e uma dose de exagero aqui e ali. É pensado para falar com seu público alvo, os jovens. Boa parte desta graça vem do vilão. Ou, nesse caso, do líder da equipe concorrente. Julliard (Keiynan Lonsdale), é absurdamente caricato e antipático, mas funciona. Já que levamos apenas poucos segundos para rivalizarmos com ele, mas ainda sim conseguimos rir de seus rompantes de estrelismo.

Uma pausa aqui para mencionar uma crítica, proposital ou não, às pressões da sociedade. Estudante impecável, a protagonista fez tudo que a faculdade poderia exigir dela, apenas para ser rejeitada por ter feito tudo isso. Seguir as rígidas exigências, a colocaram em um padrão, evitaram que a moça criasse paixões, e a tornaram desinteressante para a mesma faculdade que criou as exigências. Sentiu a hipocrisia aí?

A crítica aqui é as altas exigências da sociedade, e os padrões em que somos obrigados a nos encaixar. Logo não é surpresa que o caminho escolhido pela equipe de dança, seja abraçar as características de seus "excluídos", misturá-las e criar algo único. É a valorização da individualidade, no ambiente coletivo. Mas vou parar por aqui, talvez eu esteja pensando demais para um simples filme de dança.

A Dançarina Imperfeita segue os passos de produções como As Apimentadas, atualizando batidas, estilos de dança para as gerações atuais. Não reinventa a roda, mas entrega o que promete, diversão simples, alegre, bem humorada e que até dá vontade de dançar no sofá.

A Dançarina Imperfeita (Work It)
2020 - EUA - 93min
Comédia, Musical
A Dançarina Imperfeita A Dançarina Imperfeita Reviewed by Fabiane Bastos on sexta-feira, agosto 14, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário:

Musicas

RESPONSIVE ADS HERE
Tecnologia do Blogger.