segunda-feira, 18 de junho de 2018

Gnomeu e Julieta - O Mistério do Jardim

Caso você ainda não saiba, o motivo para aquela vizinha ter um jardim mais bonito que o seu, são os gnomos de jardim que ela tem. Aprendemos sobre as atividades secretas das estatuetas decorativas no primeiro Gnomeu e Julieta, quando também acompanhamos o amor impossível dos personagens inspirados no mais famoso clássico de Shakespeare. Sete anos mais tarde, a franquia retorna à tela grande, adaptando outro clássico britânico.

Gnomeu (voz de James McAvoy), Julieta (Emily Blunt) e companhia se mudam para um novo jardim em Londres, e o casal ganha a responsabilidade de liderar os cuidados de seu novo lar. É claro, as novas tarefas causam um efeito no romance. Ao mesmo tempo, gnomos de toda a cidade tem desaparecido misteriosamente, um caso que só pode ser desvendado pelas versões em porcelana de Sherlock Gnomes (Johnny Depp) e seu fiel escudeiro Watson (Chiwetel Ejiofor), com uma generosa ajudinha dos protagonistas, únicos de seu grupo a escapar do desaparecimento.

Com os protagonistas devidamente apresentados no longa anterior, Gnomeu e Julieta - O Mistério do Jardim não perde muito tempo para relembrar o importante ao espectador. Assim sobra mais temo para a trama principal, e seus novos personagens. São Sherlock e Watson quem ganham uma introdução elaborada, que inclui o arqui-inimigo do detetive. Moriarty (Jaime Dememtriou) é exagerado, afetado, expansivo e exibicionista, lembra bastante a versão do personagem criada pela série da BBC estrelada por Benedict Cumberbach.

Aliás, referências à momentos clássicos das aventuras de Holmes, estão muito bem distribuídas por toda a duração do filme. Claramente, adotadas para entreter os adultos que acompanharão os pequenos. Entre elas, destaca-se o palácio mental do detetive, apresentado como uma animação 2D tradicional habitada por vários "Sherlocks", e com mais referências escondidas.

Ainda trabalhando para divertimento dos mais velhos, está a jornada dos personagens. Tanto Julieta e Gnomeu, quanto Holmes e Watson, passam pela mesma jornada. A moça e o investigador tem que aprender a lidar com as responsabilidades, sem deixar o companheiro de lado. Enquanto seus pares lutam para ser valorizados.

Mas, calma! Tem detalhes voltados para a criançada sim. A investigação principal, é divertida, frenética e fácil de acompanhar. De fato, é provável que os adultos a desvende longo nos primeiros minutos. O colorido, e as piadas voltadas para os pequenos, são garantidos pela variedade de gnomos existentes nesse universo, que agora abrange também outros tipos de bibelôs e até bonecos -  correndo o risco de virar Toy Story.

Dos acertos do original, a produção traz de volta o esmero na criação do universo e seus frágeis personagens, que vão das marcas do tempo na pintura, ao barulho de porcelana tilintando conforme eles se mexem. O elenco estelar que ainda conta com Michael Caine, Maggie Smith, Julie Walters, Ozzy Osbourne, Matt Lucas e Mary J. Blige. Já a música de Elton John, não encaixa tão perfeitamente com esta nova aventura, mas ainda funciona, principalmente para aqueles que as reconhecem. Além terem o tom certo para a animação. Leia-se, são animadas, positivas e/ou fofas.

Gnomeu e Julieta - O Mistério do Jardim deixa o romance um pouco de lado, e aumenta a aventura nas jornadas dos bibelôs de jardim. Usa de forma acertada as referências à cultura pop britânica, já característica da franquia, e mantém o esmero e charme do primeiro filme. Dando boas lições para os pequenos sem ser chato, é inteligente e divertido, tomara que não demore mais sete anos, para revisitarmos estes jardins.

Gnomeu e Julieta - O Mistério do Jardim (Sherlock Gnomes)
EUA, Inglaterra - 2018 - 86min
Animação

Leia a crítica do primeiro Gnomeu e Julieta
Compartilhe este post
  • 0Blogger Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment
comments powered by Disqus
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top