Game of Thrones - Ah! E por falar nisso...

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Game of Thrones

Texto recuperado do site Pub& Comunic, publicado em Maio de 2011

A adaptação para a TV de Guerra dos Tronos, primeiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin esteia no próximo domingo na HBO. Uma fantasia épica, com complexas histórias de famílias e grandes lutas pelo poder.

Na medieval Westeros, as estações não têm duração fixa. Pode-se viver toda uma vida e conhecer apenas inverno ou verão. Por um longo período a região tem vivido durante o verão, e a preocupação é que o inverno que esta por vir seja tão longo quanto a estação quente. O controle do Trono de Ferro, que comanda os Sete Reinos, assegura a sobrevivência na época fria. É por esse poder que duas famílias dominantes lutam. Dispostas a fazer o que for preciso, para vencer a batalha.

A superprodução promete unir temática fantástica com cenas realísticas, características mais elogiadas pelos leitores do romance, em uma terra medieval habitada por reis donzelas e cavaleiros. Comparações com O Senhor dos Anéis de J.R.R. Tolkien, são inevitáveis, visto que ambas são histórias complexas, ricas em detalhes e personagens e se passam em um mundo medieval fictício. Entretanto as semelhanças entre as duas obras param por aqui.

Extremamente mais pesado que a saga do anel, Game of Thrones não apresenta uma disputa entre o bem e o e sim a busca pelo poder. O que isenta os personagens de um lado da disputa. Todos querem o poder, e farão o que for preciso para conquistá-lo. Logo ninguém é completamente bom ou mau. E para desespero dos fãs nenhuma das personagens, nem mesmo os protagonistas, estão livres da ameaça de morte.

A escolha para adaptação para a TV e não para o cinema veio do próprio autor. George R. R. Martin, não gostava da ideia de cortar ou simplificar a trama para que ela se encaixe em 2 ou 3 horas de longa. Na HBO, cada livro deve ganhar 10 horas para desenvolver sua história. A segunda temporada já foi confirmada pela emissora. A escolha pela HBO também foi feita para evitar cortes e censuras, uma vez que as disputas familiares e pelo poder, geram inúmeras cenas de violenta batalha e sexo. Sequencias que sofreriam censura nas concorrentes.

Tão bem elaborado quanto, o intrincado roteiro é o trabalho da produção de arte. Seja para reconstrução da época, na confecção de cenários, figurinos, armas ou mesmo na criação de uma nova língua. O Dothraki, idioma do povo nômade de além mar, foi feito sob encomenda para a produção.

O elenco conta com Sean Bean, Lena Headey e Mark Addy. Mais informações no site oficial da série.

O resultado de tanto esmero pode ser conferido no próximo domingo, 08 de maio, às 21h na HBO.

Nenhum comentário:

Post Top Ad