segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Fuller House - 3ª temporada (parte 2)

O grande problema desta temporada está no título acima, a separação em partes sem motivo aparente. O terceiro ano de Fuller House  foi "vendido" como uma temporada comemorativa de trinta anos de lançamento da série original Full House (Três é Demais, para quem via no SBT). E a primeira metade da temporada foi lançada em 22 de setembro, aniversário real do programa, mas a comemoração mesmo ficou para o final de temporada, liberado meses mais tarde.

Assim, na segunda metade deste ano, a série mantém o ritmo dos episódios anteriores. Desenrolando o "quadrângulo amoroso" de DJ (Candace Cameron-Bure), mantendo Kimmy (Andrea Barber) um pouco mais apagada e seguindo com a jornada de Stephanie (Joodie Sweetin) para se tornar mãe. De longe o mais interessante e original dos arcos. Repetições de situações de Full House, devidamente atualizadas para o século XXI, ainda estão lá, principalmente com as crianças, quase sempre sinalizados por um diálogo no estilo "been there, done that"!

A surpresa fica por conta do episódio duplo que encerra a temporada e também comemora as 3 décadas da família Tanner nas telas. O elenco original retorna para celebrar o 30º Dad-versary de Danny, Jesse e Joe, acompanhado de uma série de revezes que deixam a possibilidade de torná-los mais presentes nos próximos episódios. Indo na contra mão, do caminho de independência que DJ, Steph e Kimmy trilhavam.

Outra surpresa é o primeiro episódio de retorno passado no Japão, com direito à gravações no país, abertura temática e participação da banda pop Sexy Zone. Sim, eles são uma banda real, viu!

Surpresas à parte, a essência da série continua a mesma: superar as dificuldades com a ajuda da família e muitos abraços. Agora com um bônus de um elenco cada vez mais entrosado, e um roteiro que já descobriu os pontos fortes dos atores e os incorpora nos personagens e piadas. Michelle Tanner continua desaparecida, e desta vez nem sequer é mencionada, já que seu personagem não faz falta a fórmula da série. Fórmula que pode soar melosa, e ultrapassada para alguns, mas que é exatamente o que os fãs esperavam, uma comédia leve, simples e até bobinha às vezes, mas que cheia de nostalgia e que não ofende ninguém. Só não precisa dividir a diversão, ok Netflix?


As duas primeiras temporadas de Fuller House tem 13 episódios cada. Este 3º ano tem 18 episódios, todos já disponíveis na Netflix. Todas as 7 temporadas de Três É Demais (Full House) também estão no serviço de Streaming. 

Leia mais sobre sériesNetflix e Fuller House
Compartilhe este post
  • 0Blogger Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment
comments powered by Disqus
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top